Estilos e possibilidades na ambientação da arquitetura corporativ


Estilos e possibilidades na ambientação da arquitetura corporativa

Criar ambientes confortáveis, harmônicos, organizados e, ao mesmo tempo, eficientes para reforçar o impacto da marca é um dos grandes objetivos da Arquitetura Corporativa

Hoje, com as inúmeras opções de materiais, tecnologias e equipamentos se tornou possível criar ambientações cheias de personalidade, que ganham força no mercado por serem únicas e atraentes. Essas qualidades devem ser sempre valorizadas em um projeto, sem que, contudo, se sobreponham à funcionalidade e ao conforto, que também são indispensáveis na promoção de uma produtividade superior entre os colaboradores.



 Imagem
Estar atento às tendências é importante para repensar os parâmetros e para poder se atualizar com bom gosto, lembrando que as necessidades da empresa e de seus integrantes, assim como as dos clientes e a identidade da marca são os fatores que precisam guiar o desenvolvimento do projeto de ambientação.

As possibilidades são inúmeras, mas para te ajudar a pensar um pouco sobre elas, vamos destacar alguns estilos, como: 

AMBIENTAÇÃO TRADICIONAL: Nesse caso é comum a utilização de madeira em revestimentos e móveis, como mesas e armários. Combinações clássicas, como branco e preto, tons pastéis, divisórias piso-teto e iluminação focal em áreas como a recepção também são elementos que compõem bem este estilo; 

AMBIENTAÇÃO IRREVERENTE: Indicada para empresas como agências de comunicação ou de internet, aqui é possível brincar com cores contrastantes, aplicações inovadoras e design ousado. Puffs, cubos, divisórias personalizadas, objetos criativos, materiais como o plástico e oppen space são apostas certa para concretizar este conceito; 

AMBIENTAÇÃO CLEAN: Cores claras e com poucas variações dão o tom neste tipo de composição para ambientes. Equipamentos e mobiliário que permitem ajustes são uma ótima pedida para evitar o auxílio de outros recursos que podem acabar gerando uma estética desorganizada. Neste estilo a praticidade é uma forte característica que pode vir acompanhada de grandes painéis de vidro, superfícies lisas e brilhantes, iluminação geral e difusa e minimalismo com relação aos artigos decorativos; 

AMBIENTAÇÃO ACOLHEDORA: Podendo ser utilizada em áreas específicas, como a recepção, ou, principalmente, em escritórios como um todo, esta ambientação pede tons mais quentes, materiais rústicos como a madeira, tapetes e carpetes, artigos decorativos diferenciados e iluminação focal, em quadros, por exemplo. O desafio aqui é não deixar o espaço ficar carregado; 

AMBIENTAÇÃO CONTEMPORÂNEA: Cores neutras, como o branco e o cinza; utilização amplificada da iluminação natural e contrastes de materiais, como madeira com metal, são bastante utilizadas neste caso. Composições equilibradas e que transmitem a ideia de tecnologia também são bem-vindas, assim como conceitos que utilizam e rementem à sustentabilidade. Mobiliário com design original, espaços de descompressão e certa irreverência em alguns elementos ajudam a dar vida para estes ambientes que respiram prazer e realização profissional. 



Qual estilo é o mais indicado para sua empresa? 

A resposta a essa pergunta só pode ser dada depois de um estudo profundo sobre suas necessidades e do alinhamento adequado do projeto de Arquitetura Corporativa aos seus objetivos de Marketing.



É preciso ter em mente que a ambientação da sua empresa é mais uma ferramenta estratégica para obter melhores resultados e que, por isso você deve valorizá-la ao máximo!